materia-site

ACIMG completa 62 anos neste domingo

A ACIMG (Associação Comercial e Industrial de Mogi Guaçu) completa neste domingo (08), 62 anos de história de lutas e conquistas. Quando 2020 começou o planejamento de ações e projetos da entidade já estavam traçados, mas quem esperaria que antes do primeiro trimestre do ano tudo mudaria? A Covid-19 chegou sorrateiramente em março para mudar nosso cotidiano. Mas mesmo com este cenário a Associação conseguiu dar andamento a alguns projetos e outros nasceram: Conexão de Negócios, Campanha Juntos Somos Mais Fortes, Espaço Empreender e Profis On-line.

O Conexão de Negócios se iniciou em fevereiro. Este serviço é focado em um grupo de 15 empresários que se reúne para fazer negócios e expandir a rede de contatos. Mas após o início da pandemia, acontece de forma on-line.

Em maio, quando a pandemia deu sinais de que iria continuar presente, as associações de Mogi Guaçu e Mogi Mirim uniram-se na campanha de incentivo ao comércio chamada Juntos Somos Mais Fortes. Que teve por objetivo estimular a população das duas cidades a comprar produtos das empresas locais. Este seria o incentivo para as empresas continuarem ativas, e mantendo os empregos e a consequente saúde econômica dos municípios.

Espaço Empreender, local destinado a receber os empreendedores que querem abrir uma micro ou pequena empresa e agilizar este momento. Bem como dar suporte aos empresários, pois o Espaço faz a ponte deste grupo com os órgãos públicos responsáveis pelos trâmites legais.

Em parceria com a ACSP (Associação Comercial de São Paulo) e a FACESP (Federação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo), a ACIMG disponibilizará a plataforma Profis On-line, com o objetivo de capacitar e profissionalizar a população. O Profis oferece mais de 200 opções tanto de cursos gratuitos quanto pagos, portanto todos podem usufruir e se qualificar.

História da ACIMG

A Associação nasceu por iniciativa de um grupo de empresários bem mesclado, composto por mais industriais do que lojistas, pois à época a indústria era mais forte que o comércio. Mogi Guaçu era chamada de Capital da Cerâmica, já que aqui havia o barro Taguá, que era matéria-prima que impulsionou a produção cerâmica guaçuana. A fundação destas empresas foi responsável por absorver a mão-de-obra local, nessa época muitos imigrantes chegaram à Mogi Guaçu para trabalhar nestas empresas.

Os anos áureos das indústrias cerâmicas se foram. Uma a uma, as cerâmicas foram se fechando e o comércio retomou seu protagonismo, pois a cidade nasceu devido ao comércio que acontecia às margens do rio Mogi Guaçu para alugar burros para o transporte de mercadorias e abastecer frotas que rumavam para a região de mineração de ouro, como o centro de Minas Gerais e também Goiás.

Hoje Mogi Guaçu é reconhecida pelo comércio forte e diversificado, mas também pela diversidade e profissionalismo dos prestadores de serviço, da produção agrícola e por indústrias de diferentes segmentos. Esta diversidade está presente no quadro societário da Associação, que possui quase 2 mil membros. Estes usufruem de serviços de qualidade e com descontos especiais.

Desde sua criação, nos idos de 1958, a Associação Comercial esteve localizada em diversos pontos do centro da cidade. Em 1997 conquistou a sede própria, localizada à antiga Rua da Boiada, atual Quinze de Novembro. Em outubro de 2015 a casa deu lugar ao prédio da Associação, que atualmente abriga também uma unidade do Escritório Regional da Jucesp (Junta Comercial do Estado de São Paulo) e um posto Sebrae Aqui. Este complexo facilita a vida dos empresários de Mogi Guaçu e região, devido à junção de serviços em um local de fácil localização.

Comentários estão fechados.