materia-site_transação-bancaria

Transferências e pagamentos feitos por Pessoa Física, das 20h às 06h, agora têm limite de R$1 mil, de acordo com resolução do Banco Central. A entidade aprovou a medida em setembro, que tem por objetivo coibir fraudes, sequestros e roubos noturnos. Pessoas Jurídicas não serão atingidas pelas novas regras. A medida começou a valer na segunda-feira (04).

Para as Pessoas Físicas, a medida inclui transações por Pix, e movimentações intrabancárias como TED (Transferência Eletrônica Disponível), DOC (Documento de Ordem de Crédito), boletos e compra com cartão de débito.

O valor de R$1 mil pode ser alterado pelo cliente, por meio dos canais de atendimento eletrônicos de seu banco. Mas a transferência não será automática, precisará de prazo mínimo de 24 horas para acontecer.

Outra medida que as instituições podem oferecer, é a possibilidade de o cliente definir limites diferentes para movimentação no Pix durante o dia e durante a noite. Os limites noturnos podem ser menores.

Os bancos ainda podem fazer cadastramento prévio de contas específicas que poderão receber Pix acima dos limites estabelecidos e as contas determinadas para receber valores menores.

Outras medidas estabelecidas, pelo BC, para segurança no sistema instantâneo de pagamento, entrarão em vigor a partir do dia 16 de novembro. Dentre elas, estão o bloqueio preventivo dos recursos em caso de suspeita de fraude e notificações obrigatórias de transações rejeitadas.

***Com informações da EBC (Empresa Brasileira de Comunicação)