ACIMIG

Confira todas as ações que a Associação Comercial tomou durante a pandemia

Desde o início da quarentena a Associação busca soluções para oferecer ao associado e ajudá-lo neste momento atípico

Ao longo dos meses em que o país enfrenta a pandemia da Covid-19, a Associação Comercial e Industrial de Mogi Guaçu tomou muitas medidas para assessorar os associados perante todos os desafios que os empresários enfrentariam e ainda enfrentam.

Para isso arquitetou ações em diversos âmbitos: isenção de mensalidades, programa de consultoria gratuita para dar suporte nas áreas de marketing, finanças, assessoria jurídica e psicológica; pediu à Prefeitura para adiar cobranças de impostos, trabalhou em parceria com o poder público na produção de protocolos sanitários que atingiriam o funcionamento do comércio.

A Associação investiu R$200 mil desde abril em isenções de mensalidades para auxiliar os associados a enfrentarem o momento de crise. A entidade também isentou as mensalidades dos participantes do programa Conexão de Negócios, que não foi interrompido durante a quarentena, acontece virtualmente.

O programa Consultoria Gratuita nasceu para dar suporte ao empresário que está encontrando dificuldade em alguma área técnica, como finanças, marketing ou dúvidas jurídicas e também auxílio psicológico para enfrentar o momento.

A pedido da Associação Comercial, a Prefeitura adiou a cobrança da taxa anual do ISSQN (Imposto Sobre Serviços de Qualquer Natureza) para novembro, quando espera-se que a situação já esteja um pouco mais dentro da normalidade.

Os protocolos sanitários para o funcionamento do comércio foram pensados em parceria com o COE (Centro de Operações de Emergência), que entrou com as normas de segurança em saúde e a Associação com os pormenores do dia a dia dos lojistas e empresários de diversas outras áreas.

Outro ponto primordial foram as ações de conscientização e informação promovidas pela Entidade, como posts nas redes sociais, conteúdos jornalísticos, comunicação nas rádios locais e carros de som, vídeos informativos e orientadores, todos estes esforços tem por objetivo que a covid-19 seja conhecida pela sociedade e para que ela saiba quais são as formas de prevenção ao contágio.

 “Para tomarmos a decisão da isenção de mensalidade consideramos vários aspectos, não sabíamos por quanto tempo duraria a situação, mas já sabíamos que o associado seria afetado. Por isso anistiamos as mensalidades por quatro meses, pedimos à Prefeitura que adiasse para novembro a cobrança do ISSQN e auxiliamos na produção de protocolos sanitários. Também produzimos conteúdos informativos para a conscientização da população sobre o que era a doença e como poderíamos nos prevenir. Por fim, seguimos as orientações do Plano São Paulo para a tomada de decisão e dessa forma, podemos dizer que estamos fazendo o que cabe a nós neste momento incerto”, comentou a presidente da ACIMG, Sonia Zanuto.

Comentários estão fechados.