unnamed (3)

Estado de São Paulo sai da fase emergencial, vigente desde o dia 15 de março e volta para a fase vermelha, que carrega regras da fase emergencial. A nova fase durará entre os dias 12 e 18 de abril. A notícia foi dada hoje pelo vice-governador, Rodrigo Garcia (DEM), durante coletiva de imprensa.

Agora resta a Mogi Guaçu a publicação do decreto da Prefeitura Municipal para saber quais serão as mudanças por aqui.

A mudança no Plano São Paulo reflete significativa melhora nos quadros da pandemia no Estado, porém, a melhora é pequena, por isso medidas rígidas ainda precisam ser mantidas.

Essa é a 14ª semana epidemiológica do ano e registra queda de 17,7% nos números de internação.

O coordenador do Centro de Contingência, Paulo Menezes projeta que uma possível fase laranja possa acontecer entre abril e maio para as regiões do Estado que demonstrarem avanço significativo.

Nova fase vermelha

Nessa nova fase vermelha continua

– O toque de recolher das 20h às 05h, haverá reforço na fiscalização;

– O teletrabalho continua indicado para todas as atividades administrativas;

– Celebrações religiosas coletivas continuam proibidas;

– O Plano São Paulo recomenda escalonamento na entrada e saída da indústria, serviços e comércios, para evitar aglomerações;

– As aulas na rede estadual voltam a ser presenciais, porém, a presença não será obrigatória. Os alunos poderão continuar estudando remotamente.

Novidades da fase vermelha

-A retirada de produtos nas empresas volta a ser permitida (take away), os modos entrega e drive thru continuam valendo. Em relação aos shoppings, o modo retirada presencial precisará ser feito em espaços abertos. Assim, os clientes precisarão estar em espaço, por exemplo, como estacionamento de shopping;

-Jogos esportivos profissionais deverão acontecer após as 20h, sem presença de público;

-Lojas de materiais para construção voltam a atender o público presencialmente.