setor-serviços

O Ministério da Economia projetou crescimento para o PIB (Produto Interno Bruto) ainda neste ano. De acordo com a pasta, a porcentagem passará de 3,2% para 3,5%, alcançando os R$8,42 trilhões. A divulgação foi feita no último dia 18 pelo Boletim Macrofiscal e divulgado pela Agência Brasil.

De acordo com o IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo), a previsão de inflação para este ano é de 5,05%, acima da meta de inflação que está em 3,75%. A tolerância para a meta é de 1,5 ponto percentual para mais ou para menos.

A projeção deve-se à melhora na expectativa do resultado econômico deste primeiro trimestre, com aumento esperado de 0,3% na margem do PIB. O boletim ainda estima a projeção de alta do PIB entre 2022 e 2025 em 2,5%.

Já a projeção do segundo semestre, deste ano, vem carregada de esperança na retomada das atividades econômicas por meio do avanço da vacinação contra a covid-19.

O boletim aponta cenário positivo para os setores de serviços e produção agrícola. Segundo a publicação, serviços têm se recuperado, apresentando crescimento de 2,8% neste primeiro trimestre. Apesar dos bons resultados, em relação ao primeiro trimestre do ano passado, o setor apresenta recuo de 0,8%, devido à instabilidade do cenário de pandemia. 

Já em relação à produção agrícola, espera-se um novo recorde na produção de grãos, estima-se alta de 4,1% frente a 2020. Esta porcentagem é referente a 264,5 milhões de toneladas, aumento de 10,3 milhões de toneladas. Os grãos que recebem destaque são soja e trigo.