5e454db6e9c31

Nas manhãs de terça-feira (11) e quarta-feira (12) profissionais da área contábil e fiscal passaram por treinamento do SIM-Empresa Fácil, na ACIMG (Associação Comercial e Industrial de Mogi Guaçu). A realização do evento ficou a cargo da Divisão de Arrecadação da Prefeitura, com o objetivo de esclarecer as mudanças pelas quais o sistema passará.
O sistema tem a função de facilitar os trâmites para abertura de empresa e início de atividade de autônomo no município por meio da DECA (Declaração Online) para os profissionais solicitarem a abertura de inscrição municipal pelo SIM-Empresa Fácil. A DECA estará disponível no site da Prefeitura
Os palestrantes Matheus Camargo e Roberto Luiz Carlos executaram o passo a passo do sistema, mostrando como realizar abertura, alteração e encerramento de cadastro de empresas, tirando dúvidas dos participantes no decorrer da apresentação.
“O processo está mais ágil, agora é todo digital, a pessoa não precisa perder tempo se deslocando para entregar documentação, este processo está dentro das diretrizes das smart cities, que visa a otimização da máquina pública, como o processo mobiliário municipal, e segue avanços alcançados pela Secretaria da Fazenda tanto no âmbito estadual quanto federal”, comenta o palestrante Roberto Luiz Carlos.

O programa
Smart City ou Cidade Inteligente, é um projeto que tem por objetivo a modernização da máquina pública em todas as suas esferas. Dentro deste projeto há o SIM (Soluções Integradas Municipais) que proporciona melhorias na área de novas tecnologias com o propósito de garantir qualidade e agilidade nos serviços públicos.
Como exemplo dessa tecnologia pode-se citar um sistema digital que receberá todo o histórico de cadastro de uma empresa, desde o momento de sua abertura, as mudanças que ocorrerão ao longo de sua vida e ocasional fechamento. Tudo estará registrado no sistema.
A operação será transparente, a cada alteração efetuada o usuário receberá um e-mail que confirmará a movimentação. Dentre as facilidades disponíveis está a geração de alvarás provisórios até que o processo de abertura se complete e se gere o documento definitivo. Outra vantagem é que pode-se consultar a viabilidade prévia especulativa, que é uma pesquisa que visa identificar se uma determinada atividade pode ser desempenhada em determinado local.