mapa de mogi guaçu

Reunião avalia a primeira semana da reabertura do comércio em Mogi Guaçu

Representantes da Secretaria da Saúde e do comércio se encontraram para avaliar os resultados obtidos

Após a primeira semana da reabertura de setores do comércio guaçuano, o COE (Centro de Operações de Emergências) reuniu-se ontem (15), na Secretaria de Saúde, com representantes da Associação Comercial e Industrial de Mogi Guaçu, dos shoppings Buriti e Boulevard e Boulevard Bandeirantes, para apresentar dados sobre a avaliação do comportamento do comércio perante as regras estabelecidas e também para analisar o cenário atual da Covid-19 no município.

De acordo com o Comitê, os estabelecimentos respeitaram os protocolos sanitários para o funcionamento, como uso de máscaras tanto por parte dos trabalhadores quanto por parte dos clientes no interior das empresas.

No entanto, os profissionais da saúde relataram o aumento no número de casos na cidade: 276, por isso a cidade continua na fase 2. Porém, durante a live de ontem promovida pela Prefeitura para apresentar o cenário da pandemia no Município, a coordenadora da Vigilância Sanitária, Vivian Delalibera de Souza Custódio, afirmou que o aumento do número de casos não é culpa do comércio, pois o resultado da reabertura ainda não atingiu os 14 dias que o vírus leva para evoluir.

“O comércio não é culpado pelo aumento no número de casos, mas sim a população que está circulando sem necessidade. A população tem que conscientizar e sair quando for estritamente necessário”, comentou a coordenadora.

A Coordenadora ainda pontuou que se houver aumento no número de casos e ocupação de leitos nos hospitais, a cidade poderá regredir e entrar na fase 1 (vermelha), em que somente os comércios essenciais poderão funcionar. Portanto, cabe a cada um se conscientizar e não sair de casa para que a cidade possa se livrar logo do aumento número de casos e possa avançar para a fase 3 do Plano São Paulo.

O superintende da Associação Comercial, Adenilson Junior dos Reis, que esteve presente na reunião afirmou que a Entidade vai continuar fazendo suas ações de conscientização com o objetivo de diminuir o número de casos locais.

“Vamos continuar fazendo as campanhas de incetivo ao isolamento social, para que as pessoas fiquem em casa e saiam somente quando houver necessidade para podermos progredir para a próxima fase. Para isso acontecer a situação do município precisará melhorar e passar por avaliação do governo estadual”, comentou o superintendente da Associação Comercial.

Aumento no número de casos no interior do Estado

De acordo dados divulgados ontem durante coletiva de imprensa do governo estadual, o número total de casos no Estado desde o início da pandemia é de 181.460 e 10.767 mortes. O número de casos no interior do Estado aumentou muito e este fato levou cidades que estavam na fase 2 a regredirem para a fase 1.

Em consequência, os comércios voltaram a fechar, funcionando somente os essenciais. De acordo com os dados disponibilizados no site do governo, há 578 municípios com casos registrados da Covid-19 e que o aumento de casos dentro de 1 mês foi de 43%, contabilizando 18,96% no dia 14 de maio e 27,02% no último dia 14.

Tags: No tags
0

Comments are closed.